Enem 2023: Inscrições e informações importantes

Enem 2023: Inscrições e informações importantes, pois o candidato deverá ficar atento aos detalhes referentes ao Exame Nacional do Ensino Médio, que garante acesso ao ensino superior brasileiro e português.

Enem 2023: Inscrições e informações importantes

Inscrições Enem 2023

No dia 05 de junho serão iniciadas as inscrições para o exame nacional, que envolve milhares de jovens. Elas serão encerradas no dia 16 de junho de 2023, cuja taxa é de R$ 85,00. O pagamento deverá ser efetuado até 19 de junho.

Isenção da Inscrição Enem 2023

Os alunos matriculados no terceiro ano do ensino médio, das escolas públicas continuarão recebendo o benefício automaticamente.

Além destes, estudantes que se enquadram Lei nº 12.799/2013; que determina isenção em processos seletivos de instituições federais, também poderão requerer o benefício. O período para solicitar isenção do Enem 2023 já se encerrou.

Ausências de quem for isento da taxa – Quem faltar em 2023, terá que pagar em 2024, salvo se apresentar atestado médico ou uma outra comprovação que justifique sua ausência.

Candidatos Treineiros Enem 2023

Os candidatos treineiros poderão fazer a inscrição e a prova, desde que informe sua condição no momento da inscrição para o exame nacional. Veja quem é considerado Treineiro pelo Inep.

Certificação do Ensino Médio

O Enem não certificará mais o Ensino Médio. A certificação será pelo Encceja.

Provas Enem 2023

A aplicação do Enem de 2023 será nos dias 5 e 12 de novembro, conforme edital de regulamentação normativa publicada no Diário Oficial da União pelo Inep.

Atendimento Especializado Enem edição 2023

Os candidatos que necessitarem de atendimento especializado deverão requerê-lo no momento da inscrição para o Exame Nacional.

Cartão de Confirmação da Inscrição Enem 2023

O Cartão de Confirmação da Inscrição contém: número de inscrição; data; hora; local de realização das provas; indicação do(s) atendimento(s) (se for o caso) e opção de língua estrangeira.

O Cartão de Confirmação da Inscrição estará disponível na Página do Participante, após divulgação pelo Inep. É recomendado a todos os Participante que tenham em mãos o documento em mãos nos dois dias de aplicação do Exame.

O MEC não enviará o documento ao Participante, que deverá acessá-lo e imprimi-lo em momento oportuno, que será disponibilizado pelo MEC.

Declaração de comparecimento ao Enem 2023

Os candidatos que precisarem da declaração de comparecimento para o trabalho não mais poderão obter o documento no local da prova.

O interessado deverá imprimir a solicitação antes, pela página do Inep na internet, e levá-la preenchida para a assinatura do coordenador da prova.

Resultado Enem 2023

O Enem 2023 será divulgado em 16 de janeiro de 2024 e continuará oferecendo resultados por área de conhecimento, individual de cada participante; e para seleção de candidatos referentes ao programas governamentais que são Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni), entre outros.

Enem 2023: Dez dicas para redação nota 1.000

Enem 2023: Dez dicas para redação nota 1.000; pois dar atenção à redação é fundamental para o candidato garantir boa média no Exame Nacional do Ensino Médio; que acontecerá nos dias 5 e 12 de novembro.

O formato da prova é a dissertação-argumentativa; gênero que possibilita ao estudante construir uma tese inicial e defender diferentes pontos de vista ao longo do texto.

Enem 2023: Dez dicas para redação nota 1.000

1 – Treino. Quem quer tirar nota mil na redação do Enem precisa treinar muito. Escreva sobre qualquer assunto, pelo menos, uma página todos os dias. Acesse temas de outras redações e elabore diferentes textos.

2 – Organize o texto com coerência, que tenha começo, meio e fim. Para isso é preciso fazer um plano de redação; que será um guia que orientará a escrita dentro do tema proposto. As partes do texto precisam ter relação entre si.

3 – Se o candidato tem mais facilidade de começar a prova pela redação, faça isso. Mas, se preferir fazer o exame antes, não há problema. A ordem depende de cada estudante. Mas ler o tema da redação na hora que iniciar a prova é fundamental; pois os textos darão elementos e argumentos para a redação e isso poderá enriquecer sua dissertação.

4 – Resolva provas e simulados anteriores do Enem. Esse ponto está ligado ao treino; pois, quanto mais se pratica, mais rápido se escreve. Para ganhar tempo na hora de revisar a prova; escrever rápido será um diferencial.

5 – Use dados estatísticos e informações do texto de apoio para elaborar sua redação. Eles são fornecidos justamente para isso. O corretor quer saber se o candidato saberá aproveitar tudo o que lhe é oferecido.

6 – Atualize-se! Em geral, o tema da redação refere-se à atualidade. Estar em dia com a leitura é fundamental. É preciso ler jornais, sites e revistas, até para não ser surpreendido por um assunto do qual nunca ouviu falar.

7 – A alusão histórica e a citação de autores não são obrigatórias; mas poderão ser um diferencial para tornar o texto mais interessante e sedutor. Se for adequado ao que se está escrevendo; use esse recurso para atrair a atenção da banca examinadora do Exame.

8 – Esteja atento à linguagem. Tecnicamente, o Enem cobra dos estudantes a norma culta; a língua que respeita a gramática e o dicionário. Esqueça a língua usada no whatsapp e nas salas de bate-papo.

9 – A compreensão do tema será fundamental. Não fuja dele na hora de escrever; pois é isso que praticamente elimina o candidato. Isso dá à banca examinadora a impressão de que o texto foi decorado.

10 – Evite o gerúndio, pois ele atrapalha a escrita e a clareza das ideias. Ele é ambíguo, torna o texto impreciso, pobre e pune a simplicidade do texto.

Fonte www.mec.gov.br

Enem 2023: dicas de biologia

Quando se comparam as questões de biologia, observa-se que há uma considerável variação nos temas mais abordados.

As primeiras edições do Enem tinham um foco muito mais voltado para a Ecologia. Problemas ambientais, relações ecológicas, cadeias alimentares e ecologia de populações apareciam em grande quantidade.

Nas últimas edições, o número de questões de Ecologia reduziu consideravelmente quando comparado com edições mais antigas do exame. Contudo, ecologia continua sendo um tema que merece atenção especial. Vale a pena ler sobre poluição da água e destino do lixo.

A citologia – principalmente a parte de organelas citoplasmáticas – vem se firmando nas provas do Enem. Nas últimas 3 edições, sempre havia pelo menos uma questão do assunto.

Outra parte da biologia que vem aumentando a sua participação no Enem é a Fisiologia Humana. Na prova de 2015, foram 3 questões: uma sobre sistema respiratório, uma sobre excreção e outra sobre olho. É portanto, um assunto que merece atenção.

A biotecnologia / engenharia genética também vem aparecendo recorrentemente nas provas do Enem. Vale a pena estudar a estrutura do DNA e do RNA, a transcrição e a tradução (no processo de síntese proteica), além de um foco em transgênicos e melhoramento genético.

Na área da Evolução, o Enem esporadicamente aborda uma questão sobre Lamarquismo e sobre Darwinismo.

Já a Teoria Sintética da Evolução (fatores evolutivos) vem se tornando muito frequente em provas do Enem.

Um outro assunto sempre presente (1 questão praticamente todo ano) é sobre imunologia (soro e vacina). Saber as diferenças entre eles é fundamental.

Já a parte de Botânica e de Zoologia apresentam baixa incidência nas provas das edições anteriores.

É isso! Leia os enunciados com bastante atenção, e não distraia nas alternativas. Tenha cuidado e atenção. Boa prova!

Matemática no Enem: análise de gráficos é tema frequente

A prova de matemática do Enem tem apresentado uma pontuação muito alta, chegando a ultrapassar 1000 pontos, como ocorreu na edição de 2015. Por este motivo, muitos estudantes têm dedicado mais intensamente ao estudo da matemática numa expectativa de conseguir aumentar a nota final do Enem.

Um dos alunos mais recorrentes na prova de matemática é a interpretação de gráficos.

É importante fazer uma leitura atenta do gráfico; o que é colocado no eixo das abscissas e o que é colocado no eixo das ordenadas e, tomar o cuidado, para não marcar alternativa que dê informações não contidas nesses eixos.

Abaixo, três questões sobre análise de gráficos de edições anteriores do Enem:

Utilize o gráfico abaixo para responder as questões de número 1 e 2.

(Enem/2008) No gráfico a seguir, estão especificados a produção brasileira de café, em toneladas; a área plantada, em hectares (ha); e o rendimento médio do plantio, em kg/ha, no período de 2001 a 2008.

A análise dos dados mostrados no gráfico revela que
A) a produção em 2003 foi superior a 2.100.000 toneladas de grãos.
B) a produção brasileira foi crescente ao longo de todo o período observado.
C) a área plantada decresceu a cada ano no período de 2001 a 2008.
D) os aumentos na produção correspondem a aumentos no rendimento médio do plantio.
E) a área plantada em 2007 foi maior que a de 2001.

02) Se a tendência de rendimento observada no gráfico, no período de 2001 a 2008, for mantida nos próximos anos, então o rendimento médio do plantio do café, em 2012, será aproximadamente de
A) 500 kg/ha.
B) 750 kg/ha.
C) 850 kg/ha.
D) 950 kg/ha.
E) 1.250 kg/ha.

03) (Enem/2011) O termo agronegócio não se refere apenas à agricultura e à pecuária, pois as atividades ligadas a essa produção incluem fornecedores de equipamentos, serviços para a zona rural, industrialização e comercialização dos produtos.
O gráfico seguinte mostra a participação percentual do agronegócio no PIB brasileiro.

Esse gráfico foi usado em uma palestra na qual o orador ressaltou uma queda da participação do agronegócio no PIB brasileiro e a posterior recuperação dessa participação, em termos percentuais.
Segundo o gráfico, o período de queda ocorreu entre os anos de
A) 1998 e 2001
B) 2001 e 2003
C) 2003 e 2006
D) 2003 e 2007
E) 2003 e 2008

Resolução:
01) Analisando cada alternativa:
A) Em 2003 a produção ficou em 2.000.000 toneladas (abaixo do valor fornecido na alternativa)
B) Observa-se que a produção não foi crescente ao longo de todo período (por exemplo, decresceu de 2003 para 2004)
C) Não se pode afirmar. Entre 2002 e 2003 houve um discreto aumento da área plantada.
D) Coerente. Nos anos em que houve aumento na produção, ocorreu aumento médio do plantio.
E) Falsa; em 2007 a área plantada foi menor que em 2001.
Resp.: D

02) Analisando o gráfico, o rendimento deverá cair em 2009, voltar a subir em 2010, cair novamente em 2011 e voltar a subir em 2012 alcançando um valor próximo de 1.250 toneladas/ha.
Resp.: E

03) Questão extremamente simples, envolvendo análise direta do gráfico. Entre 2003 e 2006 houve queda da participação do agronegócio no PIB.
Resp.: C

Biologia no Enem: Organelas celulares

Um dos tópicos da biologia que tem aparecido com mais frequência no Enem é Citoplasma, mais especificamente, organelas citoplasmáticas. Nas últimas quatro edições, sempre apareceu pelo menos uma questão do assunto.

O carro chefe das organelas é a mitocôndria. Questões envolvendo a parte energética e também a parte de identificação de pessoas por meio do DNA mitocondrial já apareceram em várias edições.

Em 2016, foi anunciado o primeiro bebê no mundo com DNA 3 pessoas. O fato ocorreu no México.
Um casal desejava ter um filho, mas a mulher era portadora de genes para a Síndrome de Leigh, que afeta o sistema nervoso. O detalhe é que esses genes são mitocondriais.

Técnica para formação de bebê com 3 DNA’s Imagem: Divulgação (BBC Mundo)

Então, para que o descendente não fosse portador do gene, foi usado óvulo de uma outra mulher (doadora), cujo núcleo fora retirado. A este óvulo foi inserido o núcleo da mãe biológica. O óvulo (já com DNA mitocondrial de uma pessoa e DNA nuclear de outra) foi, então, fecundado “in vitro” e originou um bebê com DNA de 3 pessoas.
Veja a imagem abaixo:

Vale a pena relembrar também a relação entre retículo endoplasmático granular (rugoso) e complexo golgiense, organelas abundantes em células secretoras.

Também não se pode esquecer da Teoria Endossimbiôntica, que propõe uma origem diferente das demais organelas para mitocôndria e cloroplastos. Pela teoria endossimbiôntica essas duas organelas eram, no passado, organismos procariotos que foram fagocitados por uma célula eucariota primitiva e estabeleceram uma relação de benefício mútuo.

A ocorrência de dupla membrana, de capacidade de autoduplicação e a presença de um DNA própria são evidências que corroboram a teoria endossimbiôntica.

Enem 2023: Assuntos mais cobrados em Ciências da Natureza

Enem 2023: Assuntos mais cobrados em Ciências da Natureza, cujas provas serão realizadas no domingo, dia 12 de novembro, por milhares de candidatos ao Exame Nacional, que buscam uma vaga nas universidades públicas pelo Sisu.

Enem 2023: Assuntos mais cobrados em Ciências da Natureza

De acordo com as provas antigas do Enem, veja abaixo a lista com os principais assuntos cobrados em ciências da natureza:

-Ecologia e ciências ambientais (13,99% )
-Identidade dos seres vivos (10,43%)
-Moléculas, células e tecidos (7,89%)
-Oscilações, ondas, óptica e radiação (7,63%)
-Compostos de carbono (6,87%)
-O movimento, o equilíbrio e a descoberta de leis física (6,87%)

Veja quais conhecimentos específicos foram mais exigidos dos estudantes dentro destes tópicos:

1º lugar: Ecologia e ciências ambientais

Dentro desse assunto, três tópicos são mais frequentes no Enem:

-Problemas ambientais: mudanças climáticas, efeito estufa; desmatamento; erosão; poluição da água, do solo e do ar (6,36% das questões )
-Interações entre os seres vivos (1,78%)
-Ciclos biogeoquímicos (1,02%)

2º lugar: Identidade dos seres vivos

No tópico referente à identidade dos seres vivos, os três assuntos que mais caíram entre 2009 e 2016 foram:

-Embriologia, anatomia e fisiologia humana(5,09%)
-Vírus, procariontes e eucariontes(1,78%)
-Funções vitais dos seres vivos e sua relação com a adaptação desses organismos a diferentes ambientes (1,02%)

3º lugar: Moléculas, células e tecidos

No tópico de moléculas, células e tecidos, que envolve quase 8% de todas as questões de ciências da natureza do Enem, os dois assuntos principais são:

-Metabolismo energético: fotossíntese e respiração (2,04%)
-Estrutura e fisiologia celular: membrana, citoplasma e núcleo (2,04%)

4º Oscilações, ondas, óptica e radiação

Entre os temas mais frequentes estão os conhecimentos relacionados às oscilações, ondas, óptica e radiação. Mais especificamente, os assuntos que mais são cobrados em questões como essa são:

-Fenômenos ondulatórios (4,07%)
-Reflexão e refração (1,78%)

5º lugar: Compostos de carbono

Na área de química, o tema “Compostos de carbono” representa quase 7% do total de questões do Enem, e os dois assuntos sobre ele que mais apareceram nos últimos oito anos foram os seguintes:

-Características gerais dos compostos orgânicos(2,54%)
-Principais funções orgânicas(2,04%)

6º lugar: O movimento, o equilíbrio e a descoberta de leis física

Nele, dois assuntos apareceram mais do que os demais conhecimentos dessa área nas provas de ciências da natureza do Enem de outras edições que são:

-Descrições do movimento e sua interpretação: quantificação do movimento e sua descrição matemática e gráfica (1,27%);
-Princípios de Pascal, Arquimedes e Stevin: condições de flutuação, relação entre diferença de nível e pressão hidrostática (1,02%).

Isenção do Enem 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) abre nesta segunda-feira, dia 06 de abril, o prazo para que candidatos possam solicitar a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) por meio da Página do Participante. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá duas datas em 2020: a versão digital acontecerá em outubro e a tradicional impressa em novembro. Nos dois casos, o cronograma de isenção e inscrição é o mesmo. Para não pagar a taxa de R$ 85, os candidatos devem atender os critérios de isenção. O pedido deve ser feito pela Página do Participante, na internet.

Os participantes que solicitaram isenção em 2019, não realizaram os dois dias de prova e querem solicitar nova isenção para 2020, devem fazer a justificativa de ausência. O resultado dos pedidos deve ser divulgado em 24 de abril. Entre 27 de abril e 1º de maio será aberto prazo para apresentação de recursos e os resultados finais estarão disponíveis em 7 de maio. As regras valem para a versão impressa e digital. Os participantes que optarem por realizar a versão digital do Enem 2020 farão as provas nos dias 11 e 18 de outubro. Já a versão impressa será aplicada em 1º e 8 de novembro.

Pode solicitar a isenção da taxa quem está cursando a última série do ensino médio, em 2020, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar; quem cursou todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio, e quem está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda, devendo informar o número de identificação social (NIS), único e válido, além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Independente do formato (digital ou impresso), as inscrições para o Enem 2020 vão acontecer entre os dias 11 a 22 de maio. É importante destacar que o pedido de isenção não elimina a necessidade de efetivar a inscrição para o exame, apenas evitará o pagamento da taxa.

Enem Digital

A implantação do Enem Digital terá início neste ano e, de acordo com o Inep, será feita de forma progressiva. Nessa fase inicial, até 100 mil pessoas poderão fazer a prova no novo modelo. Inicialmente estava previsto que 50 mil estudantes pudessem fazer a prova. A previsão é que a consolidação deste modelo seja feita até o ano de 2026. A estrutura do exame será igual à da versão impressa.

O processo de inscrição é o mesmo da versão impressa. Serão disponibilizadas 100 mil inscrições para os primeiros participantes que optarem pela edição digital, conforme distribuição das vagas previstas no edital. Por se tratar de fase piloto de implantação do novo modelo, neste primeiro ano, o Enem Digital não estará disponível para treineiros e não promoverá atendimento especializado.

Acessibilidade

A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep visa dar atendimento especializado aos participantes que necessitarem. Para facilitar a compreensão no momento da inscrição, os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação “especializado”. As solicitações para esses atendimentos também deverão ser feitas entre 11 e 22 de maio. Os resultados serão divulgados em 29 de maio. Para os pedidos que forem negados, está prevista uma fase para apresentação de recursos. O resultado final estará disponível no dia 10 de junho.

Os pedidos de tratamento por nome social serão feitos entre 25 e 29 de maio, com previsão de divulgação dos resultados em 5 de junho. O período para apresentação de recursos será entre 8 e 12 de junho e a disponibilização dos resultados finais em 18 de junho.

Ministro da Educação anuncia Enem Digital em 2020

Há dois meses no comando do Ministério da Educação, o ministro Abraham Weintraub acumula polêmicas, já enfrentou duas manifestações contra o congelamento de recursos e críticas de ex-ministros. Ele, no entanto, diz que não se arrepende de ter afirmado que há balbúrdias nas universidades e de ter gravado um vídeo para as redes sociais com um guarda-chuva, reclamando de fake news. Nesta conversa com a coluna, o ministro adianta que pretende propor.

Enem 2020

O Ministério da Educação está preparando um projeto piloto para o Enem 2020. Algumas provas deverão ser feitas pelo computador, com segurança garantida via reconhecimento facial ou digital. Para o ministro, a prova atual está desatualizada. “O atual modelo é medieval. Eu fiz provas deste jeito, a minha mãe também”, diz. Embora tenha um esboço das mudanças, Weintraub evita detalhar o novo Enem. Sobre a edição deste ano, afirma que está garantida e sem problemas de segurança. A recente demissão de um diretor responsável pelo exame não comprometerá o processo.

Universidades

A ideia é submeter as universidades federais a um modelo semelhante ao da empresa que administra hospitais federais universitários. Ele garante que há reitores dispostos a aderir ao sistema, que permite maior autonomia na gestão. Também há intenção de alterar o regime de aposentadoria dos novos professores para evitar rombo no orçamento. O MEC ainda encaminhará projeto para assegurar que as instituições possam captar recursos junto à iniciativa privada. O ministro é a favor da cobrança de mensalidade apenas para cursos de pós-graduação.

O ministro pretende valorizar as universidades privadas que, segundo ele são responsáveis por 80% dos alunos no ensino superior. Questionado sobre a qualidade das faculdades, entende que é uma questão de livre escolha do aluno e que a fiscalização deve, principalmente, cobrir cursos que afetam a vida de terceiros, como medicina e odontologia.

Bolsa

O governo vai criar uma bolsa para os estudantes com as maiores notas do Enem que tenham interesse em cursar Pedagogia. Não importará o nível de renda, mas o resultado na prova. O lançamento ainda depende da Casa Civil.

Enem 2017 cobra questão sobre boto-cinza.

(Enem/2017)  Os botos-cinza (Sotalia guianensis), mamíferos da família dos golfinhos, são excelentes indicadores da poluição das áreas em que vivem, pois, passam toda a sua vida – cerca de 30 anos – na mesma região. Além disso, a espécie acumula mais contaminantes em seu organismo, como mercúrio, do que outros animais da sua cadeia alimentar.

MARCOLINO, B. Sentinelas do mar. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br
Acesso em: 1 ago.2012 (adaptado)

Os botos-cinza acumulam maior concentração dessas substâncias porque
A) são animais herbívoros.
B) são animais detritívoros.
C) são animais de grande porte.
D) digerem o alimento lentamente.
E) estão no topo da cadeia alimentar.

Resolução:
O boto cinza tem hábito alimentar carnívoro (nutre-se predominantemente  de teleósteos, cefalópodes e crustáceos), ocupando o topo das cadeias alimentares. Em decorrência disso, acaba apresentando uma maior concentração de contaminantes em seus tecidos (fenômeno conhecido como bioacumulação).
Resp.: E

Enem 2017: 30% de ausentes no primeiro dia de provas

Enem 2017: 30% de ausentes no primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2017, realizadas no domingo, 5 de novembro, conforme balanço do MEC.

Foram registradas 2.033.590 ausências no primeiros dia de provas e 273 participantes eliminados por descumprirem o edital do Exame Nacional.

Eliminação Enem 2016

Em 2016, ao final do primeiro dia, o exame já registrava 3.942 eliminações, e outras 4.780 no segundo dia. A aplicação, tranquila e sem ocorrências graves; justifica a ampliação e a diversificação da estratégia de segurança adotada a partir desde ano.

Segurança Enem 2017

O Enem 2017 estreou a prova personalizada e o uso de detectores de ponto eletrônico e teve a maior cobertura de detectores de metal desde que o recurso começou a ser usado: 100 participantes por detector. Do total de eliminados; 264 o foram por descumprimento de regras gerais do edital e nove por porte de objetos proibidos identificados pelo sistema de detecção de metal.

De acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, o modelo do Enem aplicado em dois domingos está se mostrando bem interessante, com grande aceitação dos participantes e aprovação geral positiva.

Mendonça Filho reforçou ainda que o primeiro dia de provas transcorreu de forma calma e tranquila em todo o país. “Foram poucos casos e situações que exigem uma atenção operacional a mais por parte dos consórcios e de todo o Ministério da Educação, que está mobilizado; via Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, autarquia vinculada ao MEC], para a aplicação do Enem 2017. Isso se traduz em mais tranquilidade para os estudantes que estão se submetendo ao exame.”

Abstenções Enem 2017

Do total de 6.731.344 inscritos confirmados no dia da prova, 69,8% compareceram. Desse montante, 15% não chegaram a acessar o cartão de confirmação de inscrição para saber o local de prova. A abstenção de 30,2% no primeiro dia reforça a importância das novas regras de isenção e justificativas de ausência lançadas este ano. O participante isento do pagamento da taxa de inscrição do Enem 2017 que não compareceu às provas e não justificar essa ausência do sistema de inscrição do Enem 2018; por meio de documento legal, perderá o direito a nova isenção. Não estão incluídos nessa regra os concluintes do ensino médio  na rede pública; que são automaticamente isentos, conforme Portaria Ministerial nº 468, de 3 de abril de 2017; e Edital nº 13, de 7 de abril de 2017.

No ano passado, o prejuízo aos cofres públicos com a ausência de participantes foi superior a R$ 226 milhões. Uma média de 50% dos participantes que solicitaram a isenção em 2016 não compareceu.

Redação Enem 2017

 Além da redação, que teve como tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”; os participantes fizeram provas de Linguagens, códigos e suas tecnologias e Ciências humanas e suas tecnologias.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, comemorou o tema da redação; que permitiu aos candidatos refletirem sobre a inclusão e a educação.

O ministro Mendonça Filho avaliou o tema da redação como positivo; inclusivo e importante por levantar uma questão que envolve cerca de 10 milhões de brasileiros com surdez ou deficiência auditiva. Destacou que esse tema coloca um debate interessante junto à própria sociedade.

Recurso da Vídeo-Prova

O tema da redação consolida uma série de ações que o MEC, por meio do Inep, estreou nesta edição. A política de acessibilidade do Enem foi recorçada com a oferta de um novo recurso: a video-prova traduzida em língua brasileira de sinais (libras), escolhida por 1.635 participantes. O Enem 2017 teve 4.390 solicitações de atendimento especializado para surdez e 4.390 para deficiência auditiva.

Além da video-prova, que exigiu a montagem de um estúdio de gravações dentro do ambiente físico integrado seguro do Inep, esse público teve acesso, pela primeira vez, a uma série de conteúdos exclusivos. O Inep preparou, em libras, campanha em suas redes sociais, uma versão da Cartilha do Participante – Redação no Enem 2017 e uma playlist em seu canal do Youtube.

Os vídeos em libras abordavam instruções gerais para as provas, assim como é feito para os participantes ouvintes, além de instruções sobre a video-prova e sobre os horários de aplicação. Na noite deste domingo, 5, será ainda disponibilizado um questionário da avaliação da video-prova, em libras, para os que usaram o recurso.

Aplicação Enem 2017

As provas começaram às 13h30 e os participantes tiveram cinco horas de 30 minutos para resolver as questões. Aqueles com direito a tempo adicional e que solicitaram o recurso durante a inscrição tiveram uma hora a mais. Deficientes auditivos e surdos que optaram fazer a videoprova traduzida em libras, novidade desta edição, têm duas horas a mais de prova.

É a primeira vez que o Enem é aplicado em dois domingos consecutivos e que as áreas de conhecimento são divididas dessa forma. Assim, a demanda cognitiva do participante está organizada de maneira mais inteligente e integrada.

No próximo domingo, 12 de novembro, serão aplicadas as provas de Ciências da natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias. A duração regular no próximo domingo é menor e os participantes terão quatro horas e 30 minutos para resolver 90 questões.

Alterações Enem 2017

O Enem 2017 é o primeiro a ser aplicado em dois domingos consecutivos; conforme foi escolhido pela maioria dos que responderam à consulta pública promovida pelo MEC e pelo Inep, em janeiro.

A mudança nos dias de prova, as regras para isenção e justificativa de ausência, a  solicitação de tempo adicional na inscrição, a declaração de comparecimento impressa pelo participante, as provas personalizadas e o detector de ponto eletrônico são outras novidades.

O exame deste ano também marca o fim do atendimento específico para sabatistas; da certificação do ensino médio e da divulgação dos resultados do Enem por escola. Também são novidades o atendimento específico para outra condição especial e a videoprova traduzida em libras.