Isenção do Enem 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) abre nesta segunda-feira, dia 06 de abril, o prazo para que candidatos possam solicitar a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) por meio da Página do Participante. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá duas datas em 2020: a versão digital acontecerá em outubro e a tradicional impressa em novembro. Nos dois casos, o cronograma de isenção e inscrição é o mesmo. Para não pagar a taxa de R$ 85, os candidatos devem atender os critérios de isenção. O pedido deve ser feito pela Página do Participante, na internet.

Os participantes que solicitaram isenção em 2019, não realizaram os dois dias de prova e querem solicitar nova isenção para 2020, devem fazer a justificativa de ausência. O resultado dos pedidos deve ser divulgado em 24 de abril. Entre 27 de abril e 1º de maio será aberto prazo para apresentação de recursos e os resultados finais estarão disponíveis em 7 de maio. As regras valem para a versão impressa e digital. Os participantes que optarem por realizar a versão digital do Enem 2020 farão as provas nos dias 11 e 18 de outubro. Já a versão impressa será aplicada em 1º e 8 de novembro.

Pode solicitar a isenção da taxa quem está cursando a última série do ensino médio, em 2020, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar; quem cursou todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio, e quem está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda, devendo informar o número de identificação social (NIS), único e válido, além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Independente do formato (digital ou impresso), as inscrições para o Enem 2020 vão acontecer entre os dias 11 a 22 de maio. É importante destacar que o pedido de isenção não elimina a necessidade de efetivar a inscrição para o exame, apenas evitará o pagamento da taxa.

Enem Digital

A implantação do Enem Digital terá início neste ano e, de acordo com o Inep, será feita de forma progressiva. Nessa fase inicial, até 100 mil pessoas poderão fazer a prova no novo modelo. Inicialmente estava previsto que 50 mil estudantes pudessem fazer a prova. A previsão é que a consolidação deste modelo seja feita até o ano de 2026. A estrutura do exame será igual à da versão impressa.

O processo de inscrição é o mesmo da versão impressa. Serão disponibilizadas 100 mil inscrições para os primeiros participantes que optarem pela edição digital, conforme distribuição das vagas previstas no edital. Por se tratar de fase piloto de implantação do novo modelo, neste primeiro ano, o Enem Digital não estará disponível para treineiros e não promoverá atendimento especializado.

Acessibilidade

A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep visa dar atendimento especializado aos participantes que necessitarem. Para facilitar a compreensão no momento da inscrição, os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação “especializado”. As solicitações para esses atendimentos também deverão ser feitas entre 11 e 22 de maio. Os resultados serão divulgados em 29 de maio. Para os pedidos que forem negados, está prevista uma fase para apresentação de recursos. O resultado final estará disponível no dia 10 de junho.

Os pedidos de tratamento por nome social serão feitos entre 25 e 29 de maio, com previsão de divulgação dos resultados em 5 de junho. O período para apresentação de recursos será entre 8 e 12 de junho e a disponibilização dos resultados finais em 18 de junho.

FIES 2020: inscrições abertas

Começam nesta quarta-feira (5) e vão até o dia 12 as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), programa do Ministério da Educação (MEC) destinado a financiar cursos superiores em universidades privadas para estudantes de baixa renda. Em 2020, a oferta do programa é de 100 mil vagas. As inscrições podem ser feitas por meio do site do programa, a partir de um cadastro vinculado ao CPF. Há duas modalidades de financiamento no atual modelo do Fies, que possibilitam juro zero a quem mais precisa e uma escala que varia conforme a renda familiar do candidato.

A oferta de vagas a juro zero é destinada a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos, que tenham realizado qualquer edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2010 e obtido pelo menos 450 pontos de nota média. O candidato não pode ter tirado zero na redação.

P-Fies

A outra modalidade, denominada P-Fies, é destinada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, as condições do financiamento são negociadas com algum agente financeiro que fica responsável pelo contrato.

Para se inscrever no P-Fies, o estudante ainda precisa atender aos mesmos critérios do Fies juro zero: nota mínima de 450 pontos nas provas do Enem e não ter zerado a redação.Pelo calendário do MEC, o resultado da primeira pré-seleção do Fies será divulgado em 26 de fevereiro.

Quem não for pré-selecionado ainda pode ter uma segunda chance, ficando em lista de espera para o caso de algum estudante não confirmar a inscrição.A classificação é feita com base na nota do Enem, sendo dada preferência a quem nunca cursou nenhum curso superior. O candidato pode selecionar até três cursos de seu interesse que tenham vagas no Fies.

Bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni), ou seja, aqueles que têm bolsa de 50% da mensalidade, também podem participar do processo seletivo do Fies e financiar a parte da mensalidade não coberta pela bolsa.

São contemplados no Fies somente cursos no formato presencial. O programa não financia cursos no formado ensino a distância (EaD).

Mesmo no formato presencial, a oferta de vagas obedece a critérios estabelecidos pelo MEC, sendo priorizados, com 60% das oportunidades, cursos nas áreas de saúde, engenharia, computação e pedagogia.

Têm prioridade também as mesorregiões com Índice de Desenvolvimento Humano Municipal mais baixo, como Norte e Nordeste.

É previsto também um número maior de vagas no Fies para cursos com melhor avaliação, segundo o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes): 35% para cursos com conceito 5; 30% para aqueles com conceito 4; 25% com conceito 3; e 10% para cursos autorizados recentemente.

Pagamento

Tanto no Fies Juro Zero quanto no P-Fies, o estudante só começa a pagar a dívida contraída depois que se formar, na forma do contrato. A parcela devida é descontada na fonte.

Caso ainda não tenha emprego e renda formal, o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo, de acordo com o regulamento do CG-Fies.

Durante o curso, o estudante deve pagar apenas a parcela da mensalidade não incluída no financiamento e encargos operacionais ligados ao contrato, bem como um seguro de vida.

Após a complementação da inscrição, o pré-selecionado no Fies e P-Fies tem prazo de cinco dias para comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino, para análise de documentação.

A partir do terceiro dia útil imediatamente subsequente à data da validação da inscrição pela CPSA, o candidato selecionado tem dez dias úteis para comparecer ao agente financeiro parceiro, apresentar a documentação exigida e formalizar a contratação do financiamento.

Gabarito ENEM 2019

O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 será divulgado até o dia 13 de novembro, quarta-feira, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também serão disponibilizados.

No entanto, diversos pré-vestibulares resolvem os cadernos de provas do Enem 2019 e divulgam os gabaritos extraoficiais do exame.

Nota final

É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado um método chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) – modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.

Enem 2020

O Ministério da Educação está preparando um projeto piloto para o Enem 2020. Algumas provas deverão ser feitas pelo computador, com segurança garantida via reconhecimento facial ou digital.  Trata-se do Enem Digital 2020. As provas do Enem 2019 seguirão o modelo tradicional já realizado.

Vagas Remanescentes do Prouni 2019.2

Os estudantes ainda podem ingressar no Ensino Superior este ano através do Prouni. Isso porque as inscrições válidas para concorrer às vagas remanescentes do Programa Universidade para Todos podem ser realizadas a partir de 05 de agosto.

Vale lembrar que o prazo final varia de acordo com a situação do candidato: caso não esteja matriculado na instituição de ensino superior em que a bolsa é ofertada, terá até 16 de agosto para se inscrever, mas quem já está matriculado tem até 30 de setembro.

O Ministério da Educação não informou a quantidade de bolsas de estudo disponíveis. A oferta acontece de acordo com a desistência dos candidatos pré-selecionados nas chamadas regulares ou na lista de espera. Casos em que a documentação não é apresentada, ou é inadequada, também abrem vagas remanescentes.

Estudantes contemplados com as bolsas de estudo remanescentes começam a faculdade ainda no segundo semestre. Para participar desta etapa, é preciso ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e alcançado pontuações acima de zero, na redação, e de 450 nas provas objetivas. A ideia do atual ministro da Educação é realizar o Enem 2020 na forma digital, pelo menos para parte dos candidatos.

Sobre a nota de Corte do Prouni 2019.2

Não há nota de corte para a ocupação das vagas remanescentes do Prouni e a reserva da bolsa de estudo acontece de forma automática após a realização da inscrição. Selecionados terão até dois dias úteis para comprovar as informações.

Ministro da Educação anuncia Enem Digital em 2020

Há dois meses no comando do Ministério da Educação, o ministro Abraham Weintraub acumula polêmicas, já enfrentou duas manifestações contra o congelamento de recursos e críticas de ex-ministros. Ele, no entanto, diz que não se arrepende de ter afirmado que há balbúrdias nas universidades e de ter gravado um vídeo para as redes sociais com um guarda-chuva, reclamando de fake news. Nesta conversa com a coluna, o ministro adianta que pretende propor.

Enem 2020

O Ministério da Educação está preparando um projeto piloto para o Enem 2020. Algumas provas deverão ser feitas pelo computador, com segurança garantida via reconhecimento facial ou digital. Para o ministro, a prova atual está desatualizada. “O atual modelo é medieval. Eu fiz provas deste jeito, a minha mãe também”, diz. Embora tenha um esboço das mudanças, Weintraub evita detalhar o novo Enem. Sobre a edição deste ano, afirma que está garantida e sem problemas de segurança. A recente demissão de um diretor responsável pelo exame não comprometerá o processo.

Universidades

A ideia é submeter as universidades federais a um modelo semelhante ao da empresa que administra hospitais federais universitários. Ele garante que há reitores dispostos a aderir ao sistema, que permite maior autonomia na gestão. Também há intenção de alterar o regime de aposentadoria dos novos professores para evitar rombo no orçamento. O MEC ainda encaminhará projeto para assegurar que as instituições possam captar recursos junto à iniciativa privada. O ministro é a favor da cobrança de mensalidade apenas para cursos de pós-graduação.

O ministro pretende valorizar as universidades privadas que, segundo ele são responsáveis por 80% dos alunos no ensino superior. Questionado sobre a qualidade das faculdades, entende que é uma questão de livre escolha do aluno e que a fiscalização deve, principalmente, cobrir cursos que afetam a vida de terceiros, como medicina e odontologia.

Bolsa

O governo vai criar uma bolsa para os estudantes com as maiores notas do Enem que tenham interesse em cursar Pedagogia. Não importará o nível de renda, mas o resultado na prova. O lançamento ainda depende da Casa Civil.

MEC abre consulta de vagas do Sisu 2019/2

O Ministério da Educação informou que os cursos e instituições participantes do Sisu 2019/2 já estão disponíveis para consulta no site do programa. É possível pesquisar pelo nome do curso, da instituição ou pelos municípios. Ao todo, 72 instituições ofertarão vagas pelo sistema, quatro a mais do que a segunda edição do Sisu do ano passado.

As inscrições para o Sisu do segundo semestre vão do dia 4 a 7/6, e o resultado da primeira chamada será divulgado no dia 10/6. Para se candidatar e concorrer às vagas, basta ter feito o Enem em 2018 e obtido nota maior que zero na redação. Na hora de se inscrever, o candidato precisará inserir seu número de inscrição no Enem 2018 e senha.

O candidato poderá escolher duas opções de curso em qualquer uma das instituições, e é possível alterar essas opções ao longo do período de inscrições. Fica valendo a última escolha feita antes do encerramento das inscrições.

Peso das notas

Algumas instituições adotam ainda pesos diferenciados para cada área do Enem. Esta informação estará disponível para o candidato no momento da inscrição. Quando o candidato se inscrever para cursos em que a instituição adotou peso diferenciado para determinada prova do Enem, o sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Por isso, um candidato pode ter notas diferentes para cursos diferentes.

Calendário do Sisu 2019/2

  • Inscrições: 4 a 7 de junho
  • Resultados: 10 de junho
  • Matrículas: 12 a 17 de junho
  • Lista de espera: De 11 a 17 de junho para manifestar interesse

Como pedir isenção da taxa de inscrição do Enem 2019?

Para ter direito ao pedido de isenção de taxa de inscrição Enem 2019 o candidato precisa atender a alguns requisitos estabelecidos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Saiba como solicitar a isenção e todos os requisitos obrigatórios.

A isenção de taxa de inscrição Enem pode ser feita dentro do período informado. O candidato que quiser solicitá-la, terá que se enquadrar dentro das exigências determinadas pelo INEP. Por isso, você precisa saber primeiramente se está apto antes de pedir sua isenção.

Confira a seguir todos os requisitos que dão direito a esse beneficio e, logo adiante, um passo a passo de como você pode pedir a isenção de taxa de inscrição Enem.

Requisitos para pedir isenção de taxa de inscrição Enem 2019

  • Candidatos que concluirão o ensino médio em escola pública no ano vigente ao pedido
  • Ter obtido certificação na área de conhecimento em que se inscreveu no Encceja, na modalidade do ensino médio
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública e comprove renda familiar mensal por pessoa igual ou inferior a um salário mínimo e meio
  • Ter cursado o ensino médio completo com bolsa integral em escola particular e que comprove renda familiar mensal por pessoa igual ou inferior a um salário mínimo e meio
  • Inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), integrantes de famílias cuja renda mensal seja de até meio salário por pessoa. Para o grupo familiar, é até 3 salários mínimos.
Veja passo a passo como pedir isenção da taxa de inscrição do Enem 2019

Siga os passos abaixo e aprenda como pedir isenção de sua inscrição Enem

  • Acesse esta página do Inep: https://enem.inep.gov.br/
  • Depois, clique em “Acesse o Sistema de Isenção”
  • Em seguida, clique em “Isenção Enem”
  • Informe seu CPF e sua data de nascimento
  • Clique na figura que corresponde ao objeto indicado no texto e clique em “Enviar”
  • Leia os critérios que dão direito a essa isenção e, caso se enquadre, clique em “Li e concordo” e, depois, em “Continuar”
  • Confira as informações solicitadas na tela “Dados pessoais”. Caso não estejam corretas, entre em contato com o 0800 616161
  • Preencha os dados de endereço e clique em “Continuar”
  • Preencha as informações relacionadas ao Ensino Médio e clique em “Continuar”
  • Se você tem NIS, informe o número ou use a ferramenta “Consulte o NIS”, que direciona para a base de dados do Ministério do Desenvolvimento Social. Se você não tem NIS, marque a opção “Não tenho NIS”.
  • Clique em “Confirmo minhas informações” e, depois, em “Continuar”
  • No visor que aparece na tela “Confirmação das Informações, confira se está tudo correto. Se precisar corrigir algum dado, clique em “Voltar”. Se estiver tudo certo, clique em “Confirmo meus dados”;
  • Na tela “Questionário Socioeconômico (QSE)”, responda a todas as questões referentes a você e a sua família de forma correta e verdadeira
  • Na tela “Contato”, informe corretamente os seus dados. É por meio deles que você poderá recuperar sua senha, caso esqueça, por exemplo.
  • Na tela “Senha”, você deve criar uma senha que será utilizada para acompanhamento da solicitação de isenção da inscrição do Enem. Caso a perca, ela será recuperada via e-mail ou SMS
  • Na tela Resumo das Informações, você terá mais uma oportunidade para conferir os dados informados e o motivo da ausência (caso tenha conseguido a isenção da inscrição do Enem no ano anterior e não tenha comparecido nos dois dias);
  • Clique em “Enviar solicitação”.
  • Inscreva-se agora para Enem 2019

Importante: depois de concluir a solicitação, não será possível alterar os dados ou incluir documentos para justificar ausência no Enem no ano anterior (se for o caso).

Lembrando que o Enem 2019 é muito importante para você poder se inscrever no Sisu 2020.

Gostou dessa matéria? Comente e compartilhe! Caso ainda tiver outras dúvidas sobre o exame nacional este ano que irá participar, leia outros materiais do site.

Enem 2019: Inscrições e Informações importantes

Enem 2019: Inscrições e informações importantes, pois o candidato deverá ficar atento aos detalhes referentes ao Exame Nacional do Ensino Médio, que garante acesso ao ensino superior brasileiro e português.

Para que serve o Enem?

Enem 2019: Inscrições e informações importantes

Inscrições Enem 2019

Na segunda-feira, dia 6 de maio serão iniciadas as inscrições, neste link,  para o exame nacional, que envolve milhares de jovens. Elas serão encerradas no dia 19 de maio de 2019, cuja taxa é de R$ 82,00. O pagamento deverá ser efetuado até 23 de maio. Veja como fazer sua inscrição.

Acesse para verificar o prazo para requerer a utilização do nome social

Isenção da Inscrição Enem 2019

Os alunos matriculados no terceiro ano do ensino médio, das escolas públicas continuarão recebendo o benefício automaticamente, no entanto houve mudanças para a solicitação da isenção dos candidatos de baixa renda. Veja abaixo as mudanças:

A partir da edição 2017 foi preciso estar inscrito no Cadastro Único do governo federal (CadUnico), utilizado para o acesso a programas sociais como o Bolsa Família, a depender da faixa de renda declarada ao pedir a isenção.

Além destes, estudantes que se enquadram Lei nº 12.799/2013; que determina isenção em processos seletivos de instituições federais, também poderão requerer o benefício. Veja como solicitar a isenção no Enem.

Ausências de quem for isento da taxa – Quem faltar em 2019, terá que pagar em 2020, salvo se apresentar atestado médico ou uma outra comprovação que justifique sua ausência.

Candidatos Treineiros Enem 2019

Os candidatos treineiros poderão fazer a inscrição e a prova, desde que informe sua condição no momento da inscrição para o exame nacional. Veja quem é considerado Treineiro pelo Inep.

Certificação do Ensino Médio

O Enem não certificará mais o Ensino Médio. A certificação será pelo Encceja. Conheça mais o Exame e quando sairá o Edital.

Provas Enem 2019

A aplicação do Enem de 2019 será, provavelmente, nos dias 3 e 10 de novembro, conforme edital de regulamentação normativa publicada no Diário Oficial da União pelo Inep.  Veja o que é cobrado no Enem.

Veja o que fazer e levar no dia das provas Enem 2019

Leia sobre as ações de Segurança do Enem

Os cadernos de questões serão personalizados

Atendimento Especializado Enem edição 2019

Os candidatos que necessitarem de atendimento especializado deverão requerê-lo no momento da inscrição para o Exame Nacional.

Atendimento para candidatos surdos

Provas em Libras

Tempo Adicional Enem 2019

Além do vídeo da prova em Libras para candidatos surdos, o atendimento especializado também trará outra mudança.

A partir de 2019 o tempo adicional, recurso exclusivo de participantes deficientes ou com outra condição especial; não poderá mais ser solicitado na hora da prova, somente no ato do preenchimento do formulário de inscrição online.

Nesta opção o candidato que tiver a solicitação indeferida por duas vezes terá seu pedido de tempo adicional retirado.

Cartão de Confirmação da Inscrição Enem 2019

O Cartão de Confirmação da Inscrição contém: número de inscrição; data; hora; local de realização das provas; indicação do(s) atendimento(s) (se for o caso) e opção de língua estrangeira.

O Cartão de Confirmação da Inscrição estará disponível na Página do Participante, após divulgação pelo Inep. É recomendado a todos os Participante que tenham em mãos o documento em mãos nos dois dias de aplicação do Exame.

O MEC não enviará o documento ao Participante, que deverá acessá-lo e imprimi-lo em momento oportuno, que será disponibilizado pelo MEC.

Declaração de comparecimento ao Enem 2019

Os candidatos que precisarem da declaração de comparecimento para o trabalho não mais poderão obter o documento no local da prova.

O interessado deverá imprimir a solicitação antes, pela página do Inep na internet, e levá-la preenchida para a assinatura do coordenador da prova.

Resultado Enem 2019

O Enem 2019 será divulgado em 23 de janeiro de 2020 e continuará oferecendo resultados por área de conhecimento, individual de cada participante; e para seleção de candidatos referentes ao programas governamentais que são Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni), entre outros.

Acesse outras informações importantes referentes ao Enem e Sisu:

Notas do corte por área de conhecimento;

– Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

– Consulte possíveis temas para Redação do Enem.

– Veja Redações  notas mil no Enem.

– Acesse Redações nota 1000 Enem 2016.

Acesse outros vestibulares que estão disponíveis para 2019.

Conheça as Universidades e Institutos Federais de Educação que utilizam o Sisu para ingresso em seus diversos cursos.

Gabarito do Enem 2018

Você que fez a prova do Enem 2018 já deve estar ansioso para conferir as questões que você acertou ou errou e saber o desempenho que você teve na prova. Confira como fazer a consulta do gabarito do Enem 2018 e veja se você foi bem ou mal nessa prova tão importante na vida dos estudantes de todo o país.

Gabarito Enem 2018

O Gabarito do ENEM 2018 vai sair no site oficial do Enem 3 dias após a aplicação do último caderno de provas – Ciências da Natureza e Matemática. Como são quatro cores de cadernos diferentes, teremos quatro tipos de gabaritos. O estudante precisa ficar atento com a cor da sua prova cada dia para conferir o gabarito certo no site oficial.

Corrigir o gabarito é um dos momentos de maior felicidade ou frustração da prova, pois tudo vai depender de como você se preparou para a prova, se estudou pouco ou quase nada, suas chances cai bastante, já para quem comprou uma boa apostila e estudou bastante todas as matérias que sempre caem na prova do Enem, poderá ficar mais tranquilo e com a certeza de que vai obter um resultado bastante satisfatório.

Gabarito do Enem 2018

Na hora de fazer a prova do ENEM você deve preencher o seu gabarito com caneta azul ou preta para poder conferir depois o número de acertos e ver se mandou bem ou não na prova do ENEM 2018. Tente fazer isso sem pressa, prestando muita atenção para não marcar a alternativa errada e errar uma questão de bobeira, parece que não, mas errando algumas questões de bobeira te prejudica muito no resultado final da prova, portanto toda atenção é pouca para quem quer obter uma nota alta. Lembrando que o gabarito é apenas uma prévia de como você foi na prova, pois o resultado final só sai no começo do ano seguinte a realização.

Assim que o gabarito do Enem 2018 for divulgado, vamos publicar aqui no site para você poder corrigir, e enquanto o Enem 2018 não chega você pode ir estudando os principais assuntos do Enem e conferir quais são as matérias que caem na prova do Enem, para assim você se preparar melhor e quando chegar a data da prova, você já estar afiado para mandar bem nessa prova que está sendo concorrida cada vez mais no decorrer dos anos.

Resultado do Enem 2018

As notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio este ano, edição 2018, serão usadas para ingresso no Ensino Superior no próximo ano. O resultado do Enem 2018 será divulgado em janeiro de 2019 e as notas individuais poderão ser usadas para ingresso no Sistema de Seleção Unificada (SISU), Programa Universidade Para Todos (ProUni), Fundo de Finaciamento Estudantil (FIES), entre outros programas do governo.

Cronograma Retificado Sisu 2018

Cronograma Retificado Sisu 2018 pelo Ministério da Educação, em 18 de janeiro de 2018, referente ao Sistema de Seleção Unificada. O documento foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 19 de janeiro.

Cronograma Retificado Sisu 2018

Conforme Edital Sisu 2018 retificado, os prazos serão:

-Inscrições: 23 a 26 de janeiro, no site do MEC;

-Resultado: 29 de janeiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 30 de janeiro a 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 29 de janeiro a 7 de fevereiro;

-Convocação lista de espera: 9 de fevereiro.

Instituições, Vagas e Cursos

Acesse os termos de adesão das Universidades e institutos Sisu 2018, nos quais estão especificados os cursos, turnos, vagas, local de oferta, notas mínimas e pesos das áreas do Enem.

Inscrições Sisu 2018

As inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu 2018: Modalidades de Concorrência

Abaixo as modalidades de vagas que são oferecidas no Sisu 2018, Sistema de Seleção Unificada, gerenciado pelo MEC:

-A0: Ampla concorrência;
-L1: Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo; que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
-L2: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas; com renda familiar bruta per capita igual; ou inferior a 1,5 salário mínimo; e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
-L5: Candidatos que, independentemente da renda; tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012);
-L6: Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que; independentemente da renda; tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
-L9: Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo; e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012);
-L10: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos; pardos ou indígenas; que tenham renda familiar bruta per capita igual; ou inferior a 1,5 salário mínimo; e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
-L13: Candidatos com deficiência que, independentemente da renda; tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
-L14: Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que; independentemente da renda.

Sisu 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu

Notas de corte por área de conhecimento;

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1;

Consulte as notas de corte Medicina Sisu 2017-2.