Browsing Tag

Inep

Enem 2017: Surdos poderão avaliar a vídeo-prova

6 de novembro de 2017

Enem 2017: Surdos poderão avaliar a vídeo-prova; que é uma novidade entre os auxílios de acessibilidade do Exame Nacional do Ensino Médio; traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras).Este foi o recurso escolhido por 1.635 participantes com surdez ou deficiência auditiva.

Avaliação da Vídeoprova pelos candidatos

Após sua estreia neste domingo, 5 de novembro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) quer saber o que os participantes acharam da videoprova. Um Questionário de Avaliação, no mesmo formato – com perguntas e respostas apresentadas em Libras – está disponível na Página do Participante. Para acessar o questionário é preciso informar o CPF e senha.

Atendimento Especializado Enem 2017

O Enem 2017 teve 1.925 solicitações de Atendimento Especializado para surdez; e 4.390 para deficiência auditiva. Além da videoprova era possível optar pelo Tradutor-Intérprete de Libras, escolhido por 1.357 solicitações.

O novo recurso de acessibilidade do Enem foi desenvolvido pelo Inep e sua Comissão de Assessoramento em Libras, composta por professores, pesquisadores e especialistas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), entre outros.

Algumas IES têm usado o recurso com bons resultados em seus vestibulares, entre elas a UFSC e a Universidade Federal de Santa Maria, mas é a primeira vez que o recurso é usado por tantas pessoas.

A partir da avaliação dos participantes o Inep fará ajustes necessários no recurso. A expectativa do Instituto é que mais surdos e deficientes auditivos optem pela videoprova nos próximos anos. Para o Enem 2018, há a intenção de aprimorar os instrumentos e a metodologia de aplicação do exame.

Acessibilidade Enem 2017

Em 2017, o Inep adotou uma série de melhorias na acessibilidade de surdos e deficientes auditivos. Além da videoprova, que exigiu a montagem de um estúdio de gravações dentro do Ambiente Físico Integrado Seguro do Inep; esse público teve, pela primeira vez; conteúdos exclusivos em Libras, como campanha em suas redes sociais, uma versão da Cartilha do Participante – Redação no Enem 2017, e uma Playlist em seu Canal do Youtube.

Os vídeos em Libras abordavam instruções gerais para as provas; assim como é feito para os participantes ouvintes; instruções sobre a videoprova e sobre os horários de aplicação. Coroando os investimentos, o tema da redação do Enem 2017 foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Funcionamento do Vídeo-prova

Na Videoprova Traduzida em Libras as questões e as opções de respostas são apresentadas em Língua Brasileira de Sinais por meio de um vídeo.

A videoprova tem o mesmo número, ordem e valor de questões da prova regular, além da garantia de qualidade e normas de segurança máxima de todas as provas do Enem. Só não foram integralmente traduzidas para Libras as questões de Língua Estrangeira Moderna. Nessas questões, somente os trechos originalmente em português serão traduzidos para Libras.

Cada participante recebe um notebook para fazer as provas. As orientações, os enunciados das questões e as alternativas de respostas são apresentadas em Libras por meio de vídeos gravados em DVDs. O menu do vídeo é simples, fácil e autoexplicativo. Junto com o notebook e os DVDs, o participante também recebe o Caderno de Questões, a Folha de Redação e Cartão-Resposta, onde deve marcar as respostas. O participante pode escolher qual Área do Conhecimento fazer primeiro e poderá assistir aos vídeos na ordem que preferir. A redação também deve ser escrita em português.

Aplicação da Vídeoprova

A prova é aplicada em ambientes especialmente preparados para garantir sigilo, autonomia e segurança. A sala pode ter até 20 participantes usando o recurso, e nela atuam dois intérpretes, três fiscais e um técnico de informática. Os intérpretes fazem a mediação entre ouvintes e usuários de Libras. Esses profissionais não auxiliam os participantes na tradução das questões da prova.

Texto retirado de //portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/id/1339602.

Enem: Mais uma universidade portuguesa usará as notas do Exame

17 de outubro de 2017

Enem: Mais uma universidade portuguesa usará as notas do Exame, pois o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) assinou um novo convênio interinstitucional para uso dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); na seleção de brasileiros em instituições de ensino superior de Portugal.

A partir de agora, o Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia) também poderá usar os resultados do Enem para selecionar brasileiros interessados em estudar na instituição.

De acordo com o MEC, as instituições portuguesas que usam o Enem têm liberdade para definir qual será a nota de corte para o acesso dos estudantes brasileiros aos cursos ofertados.

O acordo favorece a comunicação com o Inep visando à conferência dos resultados dos participantes que pretendem utilizar as notas do Enem para obter uma vaga.

Universidades portuguesas conveniadas com o Inep

Com o novo convênio, o Inep completa 27 acordos firmados com instituições portuguesas. O primeiro convênio interinstitucional foi realizado em 2014, com a Universidade de Coimbra.

Em junho de 2017, o Inep participou de uma missão oficial a Portugal para visitar algumas instituições conveniadas. Agora, o instituto trabalha no mapeamento dos estudantes brasileiros que estudam em Portugal, a partir das notas do Enem.

Até o presente momento, o Inep concluiu 27 convênios interinstitucionais, com as Instituições portuguesas abaixo relacionadas:

Universidade de Coimbra (26/05/2014)

Universidade de Algarve (18/09/2014)

Instituto Politécnico de Leiria (24/04/2015)

Instituto Politécnico de Beja (10/07/2015)

Instituto Politécnico do Porto (26/08/2015)

Instituto Politécnico de Portalegre (08/10/2015)

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (09/11/2015)

Instituto Politécnico de Coimbra (24/11/2015)

Universidade de Aveiro (25/11/2015)

Instituto Politécnico de Guarda (26/11/2015)

Universidade de Lisboa (27/11/2015)

Universidade do Porto (09/03/2016)

Universidade da Madeira (14/03/2016)

Instituto Politécnico de Viseu (15/07/2016)

Instituto Politécnico de Santarém (15/07/2016)

Universidade dos Açores (04/08/2016)

Universidade da Beira Interior (20/09/2016)

Universidade do Minho (24/10/2016)

Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (24/03/2017)

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (05/04/2017)

Instituto Politécnico de Setúbal (05/04/2017)

Instituto Politécnico de Bragança (06/04/2017).

Instituto Politécnico de Castelo Branco (22/05/2017)

Universidade Lusófona do Porto (25/05/2017)

Universidade Portucalense (26/07/2017)

Instituto Universitário da Maia (Ismai) (26/07/2017)

Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia) (06/10/2017)